Acesso ao Control Lion
 
 

RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS

CORREIAS DE TRANSMISSÃO

TENSIONAMENTO

Otimização e maior eficácia no funcionamento da correia são fatores intimamente ligados ao tensionamento da correia, que se torna uma peça fundamental para que a alta performance seja alcançada.

Para que a tensão seja efetuada de forma correta é essencial que a empresa possua um medidor de tensão, que pode ser adquirido por um baixo custo em lojas especializadas.

As instruções do instrumento são fornecidas junto ao mesmo, e qualquer dúvida deve ser tirada com o fabricante do equipamento, evitando assim que o operador efetue um mal tensionamento da correia.

Caso não haja disponibilidade do tensiômetro, um método prático, porém com resultados relativos pode ser efetuado. O procedimento consiste em empurrar a correia com o polegar, de modo que ela se flexione aproximadamente entre 10 mm e 20 mm. Se o resultado estiver entre este limiar, a correia está tensionada de forma correta.


INSTALAÇÃO DA CORREIA

Primeiramente, deve-se recuar a polia móvel e aproximá-la da fixa para que não haja perigo de danificar a correia durante a colocação. Nunca forçar as polias manualmente ou com ferramentas, este procedimento pode causar o rompimento das lonas e cordonéis da correia.

Após efetuar a montagem da correia nos respectivos canais da polia, deve-se girar as correias manualmente para que seus lados frouxos fiquem sempre para cima ou para baixo, pois se estiverem em lados opostos o tensionamento posterior não será uniforme. 

Algumas regras de precaução devem ser seguidas para que haja um bom tensionamento, as quais serão apresentadas a seguir:

  • Tensão ideal: a tensão mínima que faz com que a correia trabalhe sem “patinar” na polia, mesmo quando o equipamento for submetido ao torque mais alto.

  • Evite o excesso de tensão: a tensão excessiva diminui o tempo de vida das correias e dos componentes anexos ( rolamentos, buchas, motor).

  • Evite baixo tensionamento: a baixa tensão provoca deslizamento, gerando excesso de calor e ocasionando falhas na correia.

  • Sempre checar a tensão: após a troca de correias, checar a tensão das mesmas nas primeiras 48 horas de operação. Ao fazer inspeções periódicas no conjunto de acionamento, verificar se a tensão das correias está adequada.

  • Uniformização: Misturar correias de marcas diferentes em um mesmo equipamento pode comprometer a alta performance, e a falta de correias por um longo período de tempo pode desgastar os canais da polia e diminuir a tensão, sendo assim prejudicial para a produção.

Após efetuar a montagem da correia nos respectivos canais da polia, deve-se girar as correias manualmente para que seus lados frouxos fiquem sempre para cima ou para baixo, pois se estiverem em lados opostos o tensionamento posterior não será uniforme.

 

MANUTENÇÃO E ASPÉCTOS MECÂNICOS

A primeira recomendação para a manutenção das correias em “V” é mantê-las sempre limpas.

Nas primeiras 50 horas de serviço, verificar constantemente a tensão e ajustá-la caso haja necessidade, pois nesse período as correias sofrem maiores esticamentos.

Nas revisões de 100 horas, verificar a tensão e os desgastes da correia e da polia.

Se uma correia do jogo romper, é preferível trabalhar com uma correia a menos do que trocá-la por outra, até que seja possível a troca do jogo completo. Não é recomendável usar correias novas junto às velhas, que podem estar laceradas, sobrecarregando as correias novas.

Checar o alinhamento e paralelismo das polias, evitando que exista diferença na velocidade tangencial , fator determinante para que as correias “virem” nos canais.

Analisar a estrutura dos canais das polias (existem gabaritos para este tipo de captação de informação). Jamais a correia deverá tocar o fundo da polia, pois nesta condição haverá o aquecimento e, conseqüentemente, a deterioração da borracha. Vale lembrar que a transmissão de potência é feita pelas laterais da correia, em seu perfil inclinado.

Nunca aplicar qualquer tipo de produto químico para limpeza ou lubrificação.    

Copyright © 2021 - Desenvolvido pela Agência de Site Jundiaí - Política de Privacidade e Cookies